Marvel RPG
Seja bem vindo ao Marvel Rpg! No momento estamos passando por um Remake, pedimos que você retorne mais tarde. Se você já tem uma conta e jogava aqui antigamente, fique atento pois haverá eventos especiais na reinauguração voltados para você.

[FP] - Sawyer.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mensagem por Sawyer em Qui Ago 08, 2013 12:03 am

Le Diable Blanc
Você, chérie, eu vim roubar você!
Dados Básicos - Fisico/Psicologico
NOME:
Erick Lucchese (mas eu prefiro que me chamem de Sawyer).
CODENOME:
Diabo branco.
IDADE:
32 anos.
NACIONALIDADE:
Francês.
GRUPO:
Vilões.
OCUPAÇÃO|PROFISSÃO:
Ladrão.
"Dizem que o diabo se esconde atrás de um sorriso e um anjo de uma lágrima. Não sei dizer se isso é verdade, mas, sei que meu sorriso é bonito e eu não sei chorar." O egocêntrico Erick Lucchese sonha com o mundo e ele sabe que ninguém é capaz de pará-lo. Se já não fosse seu perfil bastante requintado e com aquele sorriso sarcástico nos lábios, o francês galanteador, trapaceiro e que adora jogos de estratégia e azar acredita que todos os seres vivos são peças utilizáveis em prol de uma trama maior.

"Há três coisas que você precisa saber sobre mim. A primeira, é que eu sou um ladrão. A segunda, é que eu sou incrívelmente bonito e a terceira é que eu não sou humano. Ah! Quase me esqueci, eu não sou nem um pouco confiável."

Cabelo preto, olhos com íris púrpuras (assim como a assinatura plasmática do seu poder), porte físico atlético com 1,82 de altura e sabe cozinhar incrivelmente bem. Infelizmente -devido a sua mutação- não possui tatuagem mas é bem chegado em uma.

PS: A coloração púrpura dos olhos se intensifica sempre que usa seu poder.
Poderes e Habilidades
Minha pele é impressionantemente resistente e quando eu toco nas coisas, tudo tende a ficar ainda mais incrível! Irei explicar: A essência da minha mutação está nas células.

Segundo a ciência, o corpo humano é um amontoado de células. É, pois é, eu também. Mas, minhas células possuem uma propriedade um tanto quanto diferente. Elas são bem próximas e bem resistentes. A tenacidade delas é indescritível! É como se cada célula emitisse uma carga positiva e esta mesma emitisse uma carga semelhante negativa, assim, o negativo se atrairia com o positivo e o mesmo ocorre com as demais. Magneticamente atraídas! A sintonia é tão perfeita que eu sei que o sangue é vermelho porque eu já vi, mas nunca vi o meu.

Quando eu toco um objeto eu consigo impulsioná-lo para qualquer direção. Basta que me concentre e voilá!

Minhas células também, por sua vez, conseguem emitir uma espécie de onda magnética oposta que expelem qualquer coisa. Se eu segurar uma bola de basebol na mão e mirar, eu posso arremessa-la apenas me concentrando no ponto-alvo sem precisar fazer nenhum outro movimento. Este impulso parte de mim e só pode ser mantido enquanto eu estiver em contato físico com o objeto. É como arremessar uma bolinha de gude com a mão aberta ou amassar a lataria do carro apenas empurrando o meu dedo contra o metal.

Isso seria incrível se esta "onda magnética negativa" que minhas células emitem não possuíssem uma coloração púrpura semelhante a dos meus olhos.

Eu posso erguer um carro sem nem suar, mas, meus olhos chamarão mais atenção do que o carro em si e minha mão estará tão brilhante que será quase impossível olhar por muito tempo.
Antecedentes históricos
Não sei muito sobre o meu passado e muito menos sobre meus antecessores. Não lembro o nome do meu avô, mas sei que meu bisavô foi o primeiro mutante da família. Ele e seus irmãos levaram o nome dos Luccheses ao poder formando a primeira máfia francesa que confrontou diretamente a máfia italiana. Naquele tempo, ser dono de qualquer pedaço de terra já era muito, mas, para Eliot Lucchese, dominar um país era apenas o primeiro passo. Sei que meu pai o admirava mas, não há como você ter uma família e ser da máfia. A máfia é a sua vida. Ou sua família também é da máfia, ou você não tem família. "Você nasceu para liderar, Erick", era o que ele dizia antes de ir embora. Cresci esperando o dia em que ele voltasse e desde então, eu odeio domingos chuvosos.

Meu pai foi embora quando eu tinha quatro anos e minha mãe se tornou a única referência familiar até então. Aos catorze anos eu me deitei a primeira vez com ela e aquela não foi a primeira vez que eu havia feito sexo, muito menos com uma mulher mais velha. De algo mensal passou a ser semanal e chegou em um estágio diário. Aos dezesseis anos eu sabia quem era o amor da minha vida e eu tinha ciência de que isso não era certo, assim como não era certo minha mãe ter transado com diferentes caras durante o casamento. Mas mulheres são assim, não?

Também sei que meus pais se conheceram em um dos bordéis da família e eu já tive padrastos. Todos eram podres de ricos e tinham outras famílias, porem, o mais difícil era contar para seus filhos que eles ficaram órfãos. Mas com o tempo você se acostuma.

Aos dezenove anos veio a notícia que muda a vida de qualquer homem! Todo o garoto que cresceu sem um pai pensa em como é ter um filho! Era simplesmente algo difícil de acreditar e fizemos todos os tipos de exames possíveis até finalmente cair a ficha. Foi tudo tão incrível que me fazia voltar a ser uma criança ingênua que acreditava no lado bom da vida.

Vou ser bem franco com você, eu escolhi o nome do bebê assim que a ultrassom confirmou que seria um menino.

Em um voo noturno de Nova Iorque para Berlim, uma das turbinas do avião falhou e os dois pilotos poderiam ter feito um pouso de emergência se não estivessem tendo uma reuniãozinha com as últimas duas aeromoças que ainda estavam sóbrias. Como em todo o acidente aéreo, não houveram sobreviventes. Sim, mamãe está morta e com ela o meu filho. Eu fui o único que saí dos destroços e nem deus sabe o quanto eu chorei.

Sobreviver ao acidente só confirmou o que eu já sabia, eu sou um mutante. Sou o próximo estágio de evolução humana. Deste dia em diante me foquei em tentar descobrir os limites dos meus poderes e assumir o negócio da família.

Bom, esqueça o passado! Vamos visar o que interessa, o futuro! Hm, uma verdade sobre mim? Eu não concordo com "eu sou do mundo!", sinceramente? Como eu vou ser de algo que tende a ser meu um dia?
Outros Dados
FRAQUEZAS:
Poderes telepáticos. Não consegue deixar o passado no passado, cleptomania (eu sei que eu não preciso disso, mas eu quero) e decotes.
MANIAS:
Crise de identidade (dificilmente dirá seu nome verdadeiro, nunca é quem realmente acha que é ou se diz ser), estar sempre bem vestido (se possível com óculos escuros e chapéu), além de blefar compulsivamente e chavecar garotas.
PERICIAS:
Pilotar aviões e driblar a segurança para entrar em qualquer lugar sem ser notado.

avatar
Messages : 5

Age : 36



Sawyer


Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Scott Summers em Qui Ago 08, 2013 9:04 pm

Ficha Aprovada!


Sr. Sawyer, sua ficha foi aprovada... Divirta-se, gostei muito de sua ficha! É nois

avatar
Messages : 41



Scott Summers


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum